CONEXÕES : Software Livre e Economia Solidária no FISL
em 12/12/2007 10:40:00 (1608 leituras)

Por Rainer Kruger

Open in new window

Software Livre: Socialmente justo, economicamente viável e tecnologicamente sustentável. Esta é a definição de muitos quando se fala de liberdade na computação.
Hoje irei falar sobre um ods assuntos abordados no 8º Fórum Internacional de Software Livre realizado em Porto Alegre-RS no mês de Abril de 2007, economia solidária.

O Fórum Internacional de Software Livre, ou simplesmente FISL, é o maior evento sobre o tema na américa latina. Realizado desde 2000, este fórum sempre trouxe um gás para o movimento para o Brasil, nele já participaram grandes nomes do mundo livre como Richard Stallman, o idealizador do projeto GNU, Linus Torvalds, criador do Linux, e muitos outros. Neste ano não houveram grandes nomes mas sim grandes acontecimentos e grandes debates, numa visão séria sobre o presente e futuro do Software Livre.


O evento estava dividido em vários temas incluindo 'Comunidade e Filosofia' e 'Ecossistema do Software Livre'. Este último foi último foi bem representado com debates de poucos assuntos técnicos e muitos assuntos sociais. Num destes debates o assunto foi: Economia solidária, Software Livre e inclusão digitalna construção de práticas, técnicas e tecnologias para um mundo sustentável. Sua duração era de uma hora e acabou virando três, melhor para quem estava lá, aproveitando um grande debate social e filosófico de como usar a tecnologia livre a favor da vida sustentável.

Frases como "o Software Livre, a Economia Sustentável e a Inclusão Digital são formas de mudar o mundo sem tomar o poder, atuando nas ecologias mental, social e ambiental promovendo um mundo mais junto e sustentável" (Edgard Paccino) fizeram do debate um grande momento sobre a reflexão de como a liberdade de uso produção e reutilização de programas podem colaborar para as mudanças necessárias ao planeta. Hoje, grande parte da população mundial vive conectadas em rede de forma direta ou indireta, permitindo uma grande troca de informações e partilhando valores e práticas semelhantes. Este novo estado da sociedade pode ser visto de forma positiva ou negativa, enquanto tal situação permite a união de raças, crenças e idéias, por outro lado esta conexão afasta ainda mais quem não esta ligado à ela, criando uma nova forma de exclusão social, a exclisão digital. O uso e produção do Software Live envolve a liberdade, valorização e respeito pelo ser humano e a multiplicação do conhecimento, como a tecnologia é livre, e em sua maioria é gratuíta, a possibilidade de haver inclusão digital é maior, não só pelo custo mas pelos valores morais e éticos. Ela mostra que não só os favorecidos intelectual, social e financeiros podem ter acesso a tecnologia. Todos são livres para possuir um programa, não há obrigação de títulos para produzir e nem restrições em estudar o Software Livre. Claro que para tal condição é necessário o acesso ao computador e normalmente à Internet, e é neste momento que entra a economia solidária.

Com fundamentos ideológicos semelhantes, a economia solidária busca praticar a produção, distribuição e consumo dos recursos baseada no respeito ao ser humano. Normalmente o bem estar, igualdade, união e ajuda mútua são mais importantes que consumo próprio. Assim, é melhor que todos tenham do que apenas um forneça. Como o software precisa de um computador para funcionar, a economia solidária agrega valores ao software livre de forma mútua, um fornece acesso ao computador enquanto outro possibilita que este seja útil, fornecendo programas e acesso ao mundo digital.

A união destes dois assuntos aparentemente tão distantes faz pensar que a procura por um mundo mais justo e sustentável permite o uso da tecnologia se esta for também justa e sustentável. Projetos em escolas, comunidades, ONG's e governos disseminam o uso do software livre, mas com ele deve ser levado sua filosofia, senão logo se degrada o conceito e o software livre vira apenas software gratuíto. Voltamos à inclusão digital, a educação e a informação são primordiais para que a sustentabilidade permaneça: pense, crie, forneça e informe, eis os lemas da economia solidária, software livre e inclusão digital.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo


Marcar este artigo como favorito neste site

                   







Busca no site
imagens
Últimas Notícias
Esta obra possui licença
CC


Siga-nos:


Share/Bookmark


Sua opinião
O que achou do novo portal?
Excelente!
Interessante !
Preferia o antigo.
Continua uma bagunça !
Grupos conectados

spacer

 

 


.................
Rádio e TV Cultura ao vivo:

Calendário
Julho 2017
Add event Enviar novo evento
D S T Q Q S S
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Usuários online
13 visitantes online (1 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 13

mais...
Skype
Discar! Ligar! Abaixar Skype
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.





Site desenvolvido com

Software Livre

Creative Commons License
com uma Licença Creative Commons.
baseado no XOOPS

recomendamos:
Firefox
................................
Google



Locations of visitors to this page